Superintendente da Cogerh em Iguatu fala sobre a situação hídrica da cidade

Foto: Reprodução

 

A irregularidade das chuvas desde o ano de 2012 (ano em que houve a última recarga substancial) comprometeram o armazenamento do principal manancial de água em Iguatu, o açude Roberto Costa (Trussu), causando sérios problemas ao abastecimento da cidade. A quadra chuvosa desse ano chegou ao fim e o baixo nível do açude preocupa a população.

O açude Trussu pertence a bacia do Alto Jaguaribe. Essa bacia tem uma área de drenagem de mais de 24.000 km² e apresenta uma capacidade de acumulação de águas superficiais de mais 2 bilhões de m³, num total de 24 reservatórios gerenciados pela Companhia de Gestão de Recursos Hídricos do Estado do Ceará (COGERH).

Segundo o superintendente regional da companhia em Iguatu Anatarino Torres, a grande maioria desses reservatórios consegue chegar até a próxima quadra invernosa garantindo o abastecimento de seus dependentes, já o açude Trussu nas palavras do superintendente “infelizmente não conseguirá abastecer a sede até o fim ano, principalmente pela questão da qualidade da água”. Segundo ele a recarga desse ano foi pior que a dos anos anteriores.

 

A confirmação

Populares que moram próximo ao Trussu enviaram à redação da Rádio Jornal vídeos que mostram a mortandade de peixes no açude. De acordo com Anatarino esse tipo de fenômeno deverá aumentar nos próximos meses. “A tendencia agora é o açude diminuir ainda mais o seu volume por conta da evaporação e retirada da água e quantos menos água no açude pior é a qualidade dela, então provavelmente é uma coisa que acontecerá mais até o final do ano”.

 

O Alento

Duas cidades dependem diretamente do abastecimento do açude Trussu: Acopiara e Iguatu. Segundo Anatarino Torres a saída para a crise hídrica são os investimentos em captação de águas subterrâneas. “Iguatu tem esse potencial que outros municípios não tem” ressaltou.

Segundo ele a COGERH fez a limpeza de doze poços instalados no aluvião da Vila Neuma e “pelos teste de vazão que a Companhia fez dará pra fazer o abastecimento daquela região em 80%”.

Ainda segundo Anatarino a COGERH já está entrando em processo licitatório para construção de uma adutora com extensão de um quilômetro e meio que deverá transportar água do aluvião até as instalações do Sistema Autônomo e Água e Esgoto de Iguatu ( SAAE ).

 

O entrevistado

Anatarino Torres da Costa possui graduação em Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Federal do Ceará e é mestre em Geografia pela mesma universidade. É especialista em Elaboração e Gerenciamento de projetos para a gestão municipal de recursos hídricos pelo Instituto Federal do Ceará. É registrado no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA. É Analista em Gestão de Recursos Hídricos da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos do Estado do Ceará (COGERH) e, atualmente, exerce o cargo de gerente regional da Companhia na Sub-bacia hidrográfica do Alto Jaguaribe.

 

Matéria: Fernando Araujo