Iguatu mantém base da Fares Lopes para chegar a torneio nacional

A equipe do Iguatu está em preparação diária, com ritmo intenso, no Estádio Morenão desde o início deste mês para disputar o Campeonato Cearense de futebol. Os atletas, o treinador Roberto Carlos e dirigentes estão empolgados com a expectativa de um bom desempenho na competição. Cerca de 50% do elenco foi renovado para a próxima temporada. Em 2018, depois de 21 anos, Iguatu voltou a disputar a Série A do Estadual. Obteve a 5ª colocação após realizar uma primeira fase com bons jogos, mas caiu de produção na etapa seguinte. “Não queremos repetir os erros do passado, estamos mais experientes”, frisou o presidente da Associação Desportiva de Iguatu, Gabriel Uchoa. “Nosso objetivo é obter o primeiro lugar na primeira fase para chegarmos à Copa do Brasil”.

Na competição, em 2019, segundo o regulamento, Ceará e Fortaleza não participam da primeira fase, e quem conquistar o primeiro lugar assegura a presença na Copa do Brasil para 2020. A equipe do Iguatu manteve a base da disputa do Cearense deste ano e da Fares Lopes e contratou mais jogadores, formando um elenco de cerca de 26 atletas e uma folha de pagamento estimada em R$ 100 mil mensais.

“É um campeonato muito disputado entre times do mesmo nível no interior”, pontuou Uchoa. O treinador Roberto Carlos chega à quinta temporada à frente da equipe do Iguatu. Foi quem garantiu o acesso à Série A, disputou duas Fares Lopes e o Campeonato Cearense no início deste ano. “Não vamos olhar para o passado e o que nos interessa agora é a próxima competição”, ponderou. “Estamos otimistas, a equipe é jovem, empolgada, e a nossa primeira meta é não sermos rebaixados”. O treinador Roberto Carlos disse que a equipe vai lutar para se classificar para a Copa do Brasil de 2020. “Reformulamos 50% da equipe e estamos fazendo um trabalho intenso de preparação”, pontuou. Após folga de dois dias para o Natal, o elenco voltou a se reunir no último dia 26 e segue com preparação diária, no Morenão, com treinos físicos, táticos e técnicos.

Média jovem

Em relação ao time do início deste ano, o Iguatu está com elenco mais jovem, com idade média de 25 anos. Os destaques são Diego Neves, atacante; o goleiro Fábio Lima, que veio do Tiradentes; e os veteranos, Michel, Elanardo e Canga. “Quero fazer uma boa campanha, muitos gols”, disse o centroavante, Diego Neves. O clima na cidade, entre os torcedores, é de otimismo para a nova temporada. Aos 37 anos, Michel segue treinando duro e se esforçando para uma boa temporada. “Estamos empolgados, acreditando”.

Do DN