Governador vira o principal porta-voz das ações da Polícia durante a onda de terror

Poucas horas após o início da série de ataques criminosos no Ceará, na quinta-feira (3), o governador do Estado, Camilo Santana (PT), foi às redes sociais se pronunciar sobre as medidas adotadas para coibir as ações. Em meio a maior onda de terror da história do Ceará, Camilo tem sido o principal porta-voz das medidas de controle.

Desde o começo da crise atual, o governador tem feito publicações diárias, seja por texto, seja por vídeo, sobre o número de prisões, o diálogo com autoridades, a chegada de reforços aos Estado e as ações de controle dos ataques. A presença de Camilo na internet não é novidade, mas manter-se como voz principal do ente público numa situação atípica pode ser decisiva para a condução da crise.

Além de Camilo, o secretário da Segurança Pública, André Costa, também tem reforçado as redes sociais com informações sobre apreensões e atos in loco da Polícia. Ainda assim, as publicações não se estendem a informações oficiais. A concentração de informação evita desencontros.

“O uso de redes sociais aumenta mais ainda (a necessidade de comunicação). Parte da informação está circulando totalmente por essa via, o que aumenta a transparência, dá uma sensação de que as coisas estão sendo feitas”, pontua o sociólogo e pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia (Lepem) da UFC, Valmir Lopes.

O assessor especial de comunicação do Governo, Chagas Vieira, afirma que é prática do governador, desde o início da gestão, comunicar-se com a população através das redes sociais. “Tanto que ele criou uma conversa semanal, todas as terças, às 13h, no Facebook”, destaca.

Do Tribuna do Ceará