Iguatu ainda não oferece serviço de transporte coletivo

A cidade de Iguatu, polo da região Centro-Sul cearense, com cerca de 105 mil habitantes, segundo dados do IBGE, não dispõe de transporte público. Projetos de lei já foram discutidos e aprovados na Câmara de Vereadores, mas nunca saíram do papel. Falta regulamentação da lei. Não há também empresas interessadas na prestação do serviço.

Quem mora nos bairros periféricos depende do serviço de mototaxi. Muitos fazem esforço para adquirir motos. Outros preferem o uso da velha e boa bicicleta como meio de locomoção.

O comerciário, Francisco Gomes, morador do bairro Altiplano, usa a bicicleta diariamente para ir ao trabalho. “É mais econômico”, observa. “Até hoje não entendo porque Iguatu ainda não tem coletivos como outras cidades do Interior”.

A aposentada Louzanira Souza faz o percurso a pé entre o bairro João Paulo II e o centro da cidade, cerca de 4 km. “Estão cobrando seis reais de mototaxi e não tenho condições de pagar sempre”, disse.

Do DN